sexta-feira, 4 de março de 2016

Na esteira do TTIP (1)

O senhor Francisco, reformado, que costumava apanhar sol nas manhãs de Inverno num banco de jardim, foi intimado pela Polícia a deixar de o fazer.
A multinacional distribuidora de electricidade ameaçou processar o Estado Português porque os hábitos de milhares de reformados como o senhor Francisco são lesivos da sua espectativa de lucros futuros.
"Se têm frio que se aqueçam em casa, com os eficientes aquecedores eléctricos vendidos pela nossa cliente", comentou off the record um porta-voz da sociedade de advogados que representa legalmente a multinacional.

1 comentário:

Pé na estrada disse...

scaaaaaaary!!!!